quinta-feira, 14 de abril de 2016

O H1N1 já fez 9 mortes em Goias, diz Secretaria de Saúde

03:35:00

A Secretária de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) confirmou nesta quarta-feira (13) mais um caso de morte provocada pela gripe H1N1 neste ano, no estado. Trata-se de uma mulher de Anápolis, a 55 km de Goiânia, mas não há mais informações sobre a vítima Agora, de acordo com o boletim, já são nove óbitos provocados pela doença.

O H1N1 já fez 9 mortes em Goias, diz Secretaria de Saúde

Ainda conforme o documento, foram notificados 42 casos da gripe em Goiás. Os dados referem-se ao período entre os dias 3 de janeiro e 12 de abril.

Rio Verde é a cidade com mais número de mortes - 3 no total. Além dela, Goiânia, Planaltina de Goiás, Anápolis, Caldas Novas, Catalão e Ipameri também registraram um óbito cada.

Até a terça-feira (12), os últimos do órgão eram de oito mortes e 24 notificações. Na ocasião, o secretário de Saúde, Leonardo Vilela, confirmou que Goiás vive uma epidemia de H1N1.

"Podemos falar que hoje estamos em epidemia de H1N1, pelo aumento dos casos e pelo aumento de óbitos. Eu confirmei essa informação hoje [terça-feira] com o Ministério da Saúde e é por isso que antecipamos a vacinação".

Vacinação

A vacinação contra a doença começou na terça-feira em Goiânia e em outras 77 cidades goianas.
Apenas os grupos considerados de risco podem ser vacinados na rede pública.

O H1N1 já fez 9 mortes em Goias, diz Secretaria de Saúde

O lote de vacinas utilizados nesta campanha já é o de 2016 e pretende atender idosos a partir de 60 anos, crianças entre 6 meses e 4 anos e 11 meses, trabalhadores da saúde, povos indígenas, gestantes e portadores de doenças crônicas. Podem vacinar também mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias.


Além da capital, outras 77 cidades goianas tiveram a vacinação antecipada. A lista dos municípios está disponível no site da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás. De acordo com a secretaria, as cidades em que a campanha foi marcada para começar nesta terça-feira foram listadas sob o critério da incidência de casos confirmados e casos suspeitos de H1N1.

Fonte: G1 Goias 

0 comentários

Seja bem vindo, deixe seu comentário, dê sugestões de matérias.
Ajude o site a crescer.
E volte sempre